terça-feira, 31 de maio de 2011

Desejo, vontade, necessidade

A gente não quer só comida
A gente quer comida
Diversão e arte
A gente não quer só comida
A gente quer saída
Para qualquer parte...

(...)

Diversão e arte
Para qualquer parte
Diversão, balé
Como a vida quer
Desejo, necessidade, vontade
Necessidade, desejo, eh!
Necessidade, vontade, eh!
Necessidade...


(Comida - Titãs)

Água na boca!

Meu hiato no blog foi maior do que eu esperava. Mas não foi de todo ruim. É bom parar um tempo para pensar, fazer outras coisas. Não adianta postar todos os dias se não há inspiração para isso ou mesmo vontade. Não sei quem são todos os meus leitores, mas creio que eles podem até sentir falta das minhas postagens, mas não vão deixar de seguir o blog ou de acompanhá-lo.

Voltando ao assunto do título do post e também da música que coloquei no início, você deve estar se perguntando: Do que se trata? Assim como você, também tenho dúvidas do que se trata tudo isso e, enquanto escrevo, vou pensando um pouco sobre essas três palavras as quais tenho pensado tanto nesses últimos dias: desejo, vontade, necessidade. Não irei prometer respostas, pois não quero frustar você que está lendo. Nem deveria.

Como definir entre aquilo que desejo, aquilo que tenho vontade e aquilo que realmente necessito? É essa dúvida que paira sobre minha mente. Em uma sociedade egoísta e hedonista como a nossa, desejo e necessidade acabam se confundindo. E é aí que vem os supérfluos, os pedidos tolos de coisas que nem daremos muito valor. 

Por outro lado, às vezes subestimamos a nós mesmos. Achamos que não deveríamos ter algumas coisas, que seriam "demais" para nós, quando, na verdade, necessitamos delas. E por que não pedir? E por que não lutar? 

Eu escolho pedir. Correr atrás, apesar de aos poucos estar me acostumando a esse meu momento "intéprido". Se eu não fizer nada, já terei um "Não". Mas se eu fizer, poderei ter a chance de ganhar um "Sim" e mudar tudo!

Algumas coisas tenho desejo, tenho vontade e outras tenho necessidade. Como distinguir? Não sei. Mas vale perguntar e confiar Naquele que me criou...

2 comentários:

Mia Dailan. disse...

senti sua falta!
e muita!
agora essa foto desse acaraje ai
foi soh pra me matar!!
Jesus...

Lidiane Ferreira disse...

=)
Que bom que você sentiu minha falta... não porque eu sumi, mas porque você sentiu rsrs

Menina, toda vez que vejo essa foto do acarajé fico com água na boca. kkkkkkk

Hummm

Um beijooo