quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Dor, queda, aumento (não necessariamente nessa ordem)

Recentemente, os vereadores da Câmara Municipal de Salvador aprovaram o aumento na verba de seus respectivos gabinetes em R$ 10 mil (confira notícia aqui). Ontem no início da noite, fiquei ouvindo a rádio Metrópole e a radialista - não me lembro o nome dela - divulgou essa notícia e leu um poema de Gregório de Matos muito interessante - e atual! - apesar de ter sido escrito há mais de 300 anos atrás.

Hoje, entre a manhã e a tarde do dia, estava caminhando por uma calçada. Estava distraída e, por conta disso, não vi o enorme buraco no chão e caí feio. Meu joelho reclamou e meu tornozelo também. Chateação. Um pouco de dor. E solidariedade dos que estavam por perto, como uma senhora que quis segurar minha mão quando ia me levantando. Já uma moça comentou ter visto várias pessoas tropeçar no mesmo buraco. E então surgiu a ideia para um poema crítico.

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, eu tropeço e caio na calçada esburacada

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, vejo pessoas dormindo nas ruas, faça chuva ou faço sol

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, vejo pessoas pedindo esmola e comida na porta dos restaurantes

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, pessoas ficam horas esperando atendimento em postos de saúde

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, crianças não recebem educação adequada e de qualidade

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, o trânsito de Salvador fica caótico e o metrô torna-se uma piada cruel

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, os guardas de trânsito não veem que os motoristas não respeitam as faixas de pedestres

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, tenho medo de sair em certos lugares e em certos horários por conta da violência

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, eu entendo o quanto o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, conforme escrito na Bíblia

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, vejo um homem dentro de um ônibus aos brados reclamando da situação da cidade... coitado, de nada adianta falar e não agir

Enquanto os vereadores da Câmara de Salvador aprovam o aumento na verba de gabinete, vejo que preciso orar mais pela minha cidade e agir.

Só pude me incomodar com a dor de tantos outros quando eu mesma senti a dor.

2 comentários:

Cidinha disse...

Concordo plenamente com vc Lide , aonde esta a solução pra tudo isso? sinto-me indignada com tudo isso por que vejo dia a dia e nao tenho para onde correr e nem sei o que fazer.

Mia Dailan. disse...

nem fale
a vontade de gritar é tao grande quanto a de provocar alguma mudança