quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Os outros porque fui primeiro

Meu cacto também não chora, ele não curte muito água! rs

"Se eu não tivesse derramado minhas próprias lágrimas não poderia tentar ajudar a enxugar as suas."

Começo o post com a frase que pensei hoje e que coloquei nos meus perfis do Twitter e Facebook. Parei pra pensar sobre isso desde ontem à noite e hoje pela manhã voltou o meu pensamento sobre o assunto. Isso porque, diante de um fato, percebi que a dor de outrora me fez quem sou hoje.

Sou uma pessoa dificílima de chorar, apesar de parecer e ser sensível. Isso fica bem claro quando assisto a filmes muito dramáticos: todos os meus amigos choram e o máximo de comoção que tenho é uma lágrima que fica presa no olho. Sempre preferi derramar lágrimas em oculto, no secreto, onde só Deus pudesse me enxergar. 

Aliás, dificilmente eu choro por uma coisa, tem quer ser algo que mexa muito comigo mesmo. Pensando nisso - acredito eu - Deus resolveu mexer comigo, de uma forma que ninguém nunca havia feito. Colocou-me diante de uma situação que, quando percebi, estava em lágrimas porque não havia dado certo - ou melhor, não saiu como eu esperava. Foi tão profundo que chorei mais do que quando meus avós faleceram, o que me deixou depois bastante desapontada comigo mesma. 

Por muito tempo, fiquei relutando, sem entender muito bem o porquê daquilo tudo. A cada dia, parecia que eu ia sucumbir. Vez ou outra, me vejo lamentando de alguma forma e é triste ficar remoendo o passado, não? Aí, leio a seguinte frase:

"Depressão é excesso de passado em nossas mentes. Ansiedade é excesso de futuro. O momento presente é a chave para a cura de todos os males mentais." (Desconheço o autor)

E ontem, mais precisamente, fiquei pensando no para quê disso tudo. E Deus levou à minha mente as várias oportunidades que Ele tem me dado de ser um ombro amigo. Aí percebo o quanto eu era insensível, mas fui moldada através da dor... como um metal que vai se purificando ao passar pelas mais altas temperaturas. 

Eu não seria a mesma pessoa de hoje se não tivesse passado por nada que eu passei. Que bom que posso verdadeiramente ajudar outras pessoas! Que graça teria se eu tivesse minha vidinha "perfeita" e tudo tivesse dado "certo"? Nenhuma. Talvez eu fosse até arrogante (eca!!).

Consolo os outros porque fui consolada primeiro! Vejamos:

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus." 2 Coríntios 1:3-4

2 comentários:

AVON Salvador disse...

Que lindo, Lidi! Bjs, Tássia

Lidiane Ferreira disse...

Obrigada, Tassinha! Beijos!