segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Tempo de podar


Nossa!!! Este post já deveria ter saído há muito tempo, mas a falta de tempo me impediu de escrevê-lo antes. Talvez seja melhor agora, que estou um pouco mais livre...

Amo plantas. Desde pequena, sempre cultivei violetas e outras espécies... até feijão já plantei! [Não aquele "feijão no algodão", mas feijão no vaso e tudo... até nasceram alguns grãos!!]

Cuidando de dois kalanchoe [espécie de planta com flores], deparei-me com algo interessante: só nasciam novas folhas e flores à medida em que eu podava as antigas e mortas.

Fiquei meditando naquilo e de como, em alguns casos, nossa vida é semelhante. A gente precisava "podar" coisas velhas para que novas possam surgir. Até Jesus fala sobre a importânica da poda em João 15, na parábola da videira verdadeira.

Percebi o quanto estava presa a coisas do passado, principalmente coisas ruins. E percebi que as coisas novas nunca iam aparecer se eu não em livrasse podando tudo aquilo que já estava "morto".

E é verdade. Deus só nos dá bênçãos quando nossos corações estão preparados para recebê-las. Fiquei meditando nisso, meditando...

Às vezes é tão difícil! Às vezes uma experiência ruim é tão traumática que nos faz perder a esperança. Mas não. Nossa esperança sempre está em algo além desse mundo, está em Jesus e em sua palavra de consolo e conforto.

É hora de podar mesmo. Mas não é sair cortando tudo e sim as coisas que realmente precisam ser tiradas. Isso requer coragem e, principalmente, fé, para enxergar que, depois que se corta uma flor morta, outra, saudável e até muito mais bonita nasce em seu lugar.

Um comentário:

Bernardes Comunicação Ssa disse...

estou ajudando pessoas nesta fase
bjssssssssssssssssssss